Sacrifício

Eu me sacrifiquei demais. Me sacrifiquei por familiares, por amigos, por conhecidos e até mesmo por alguns desconhecidos. Sempre carregando pesos que não eram meus, me ferindo com dores que não eram minhas. Deixando meus próprios interesses de lado para atender às súplicas e demandas de terceiros. Deixando que sugassem minha energia e o meu tempo. Deixando que fizessem de mim um depósito de mágoas que não puderam ser afogadas.

E eu fui diminuindo, e diminuindo, e diminuindo… desaparecendo, até o momento em que eu já não sabia mais o que havia restado de mim. Até que eu já não sabia quais eram as minhas próprias bagagens e quais eram as minhas batalhas. Até que eu me vi cansada por cuidar de todo mundo e nunca ter sido cuidada. Cansada de me anular para me encaixar, para agradar.

Comecei a me questionar que tipo de vida eu esperava, quais eram os meus planos, os meus sonhos. Foi quando me olhei no espelho e enxerguei no meu reflexo uma desconhecida, misteriosa e cabisbaixa, oprimida por uma nuvem de indagações. Quem sou eu? Qual é a minha essência? Como eu sabia tanto sobre todo mundo e não tinha nenhuma informação sobre mim mesma? Até que ponto a abnegação é saudável? Negar a mim mesma já não me parecia uma boa solução. Abraçar as minhas sombras, por mais doloroso que parecesse, se fazia um mal necessário.

Ainda estou em busca da minha verdade, do chamado da minha alma, da minha própria força, invocando e abraçando os demônios que residem em minha bagunça interior e cuidando dos seus traumas. Pouco a pouco, vou encontrando o caminho de volta para a minha própria existência.

O que restou de mim? Descobri, afinal. Eu mesma.

1 Comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s